Os segredos da Pelve

A pelve, essa região que também se chama de ancas, é a parte do nosso corpo que emana o maior potencial de energia da sexualidade. É lindo quando vemos uma pessoa, mulheres e homens, que tem um andar movido pelas ancas. É aquele caminhar que tem um molejo, que emana uma sensação de prazer pela vida.  As pessoas que não sofrem de bloqueios sexuais tem um gingado no corpo que expressa movimentos  de liberdade… naturalmente!

pote na cabeça

Um corpo sexualmente vivo, tem esse balanço livre e graciosidade nos seus movimentos. Pessoas donas desses corpos, normalmente, respiram levando oxigênio até o baixo ventre o que facilita a liberação do Prazer Sexual e do orgasmo.

 

Para Reich, “Potência orgástica é a capacidade de abandonar-se, livre de quaisquer inibições, ao fluxo da energia biológica, é a capacidade de descarregar completamente a excitação sexual reprimida por meio de involuntárias e agradáveis convulsões do corpo”.

Não  vive essa potência orgástica, que Reich fala, quem não desfruta de uma pelve saudável. Ela tem seus segredos na hora do sexo… A mulher, assim como o homem, quando na excitação se entregam à experiência e deixam o corpo livre aos movimentos, vão experimentar sensações intensas de aquecimento, aceleração cardíaca e da respiração. À medida que a excitação vai aumentando os movimentos passam a ser involuntários, o corpo  experimenta uma intensa onda de prazer até eclodir no orgasmo.

foto para palestra

 Os movimentos  sexuais do corpo que a princípio são voluntários,  podem ser aprendidos, exercitados e praticados para a melhoria do desempenho da sexualidade.

Existem pessoas, principalmente as  mulheres, que  por terem  repressões rígidas  podem ter o corpo mais contido e  a  pelve mais travada, muitas vezes  por  medo de mostrar sua sensualidade e eroticidade. Esses bloqueios geram grandes prejuízos por imobilizar a energia do corpo impossibilitando ou diminuindo as práticas sexuais prazerosas e orgásticas. A terapia corporal  de Análise Bioenergética é um dos tratamentos que podem ser utilizados para a liberação das couraças corporais, permitindo soltar o corpo e a respiração. É fundamental exercitar a liberação da cintura  pélvica e da  Musculatura do Assoalho Pélvico para a promoção da saúde sexual e qualidade de vida.

A  prática sexual da mulher não deve diferenciar de modo algum da do homem. As mulheres que exercem na cama atitudes passivas sem tomar iniciativa para expressar os seus desejos, o que é comum de acontecer, são mulheres mais reprimidas, envergonhadas, que tem um corpo mais contido, com os quadris (ancas) mais retesados. Normalmente tem pouca energia e se sentem mais cansadas no seu dia a dia.

Tratar o corpo terapeuticamente, melhora os movimentos pélvicos, tornam-os  espontâneos e  ritmados, com mais molejo e alegria. A saúde corporal e mental leva a pessoa a curtir com mais prazer os momentos que a vida lhe promove.

Por tudo isso, em nome do Prazer, vamos desbloquear e soltar a Pelve!

 

*Se quiser comentar ou tirar dúvidas escreva nos comentários abaixo ou no blogasmo@gmail.com

________________

Magali Marino – Psicóloga, Psicoterapeuta Corporal em Análise Bioenergética, Sexóloga e Mestra em Design Estratégico.

6 thoughts on “Os segredos da Pelve

  1. Mais uma vez, Magali, informações com objetividade. Muito bom. Tenho observado nos atendimentos, que as pessoas, principalmente as mulheres, sentem dificuldades em se permitir experiências novas. Temendo​ o resultado desprazeroso. Incluí novos sabores, aromas, texturas, sons, dificultando que os sentidos enviem mensagens ao cérebro, que possivelmente, respondesse de forma prazerosa. Pergunto: se há dificuldade em situações tão simples, como desejam ativar o prazer com o sexo? Uma área do prazer com pouco estímulo, sem dúvida dificultará a vida sexual. Beijos e parabéns .

    1. Muito Obrigada Norma por mais uma
      contribuicao com as suas experiencias e observações em consultorio.
      Essas dificuldades que você refere, parece que tem se apresentado casa vez mais forte, principalmente nas mulheres. A falta de familiaridade com os seus corpos, com as possibilidades que estes apresentam no sentido dos prazeres que podem ser descobertos, Também tenho observado no consultório essas dificuldades.

  2. ” se expressar pelvicamente” que termo tão maravilhoso! É isso mesmo Magali, e da nossa pelve que emana a vida, o nosso prazer … uma mulher com uma boa conexão entre o cérebro e a pelve tem a chave para o sucesso sexual! Adoro seus textos!

    1. Obrigada Karina, pelas suas palavras. Sou imensamente grata pela rica contribuição que vem de uma médica que tem um olhar sensível e holístico da sexualidade feminina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *